Doctor Who – The Return of Doctor Mysterio

the-return-of-doctor-mysterio-promo-cast-image

Nosso herói favorito está de volta.

The Return of Doctor Mysterio, especial de Natal desse ano de Doctor Who e que precede a 10ª temporada, já nasceu polêmico.

Primeiro quando foi anunciado a temática de super-herói. Nunca em Doctor Who algo assim tinha sido foco, e pela primeira vez veríamos um episódio inteiro focado no conceito do “super-herói” (já discutido nesse site várias e várias vezes) e nas referências que isso pode trazer. O problema é que, baseado na minha experiência, fã de Doctor Who é um ser chato pra caramba, e não preciso nem dizer o tanto de ódio que vi nas redes sociais direcionados ao episódio antes mesmo dele ser exibido – com argumentos do tipo “como podem misturar algo assim com Doctor Who?” ou “como ousam mudar tanto minha série?” (que é o que resume melhor esse choro todo).

Segundo quando o elenco foi revelado. Quem interpretaria o super-herói Ghost, protagonista do episódio, seria ninguém menos que Justin Chatwin, sósia do Billie Joe Armstrong mais conhecido por ter interpretado Goku no famigerado Dragon Ball Evolution – o que já gerou uma grande onda de ódio. E aí, foi anunciado que o ator que interpretou Nardole, no especial do ano passado, estaria de volta como companion, o que gerou ainda mais ódio.

Incrível como fã de Doctor Who se importa com TUDO, menos com a execução do episódio.

E terceiro que seria a primeira coisa nova de Doctor Who que temos em exatamente 1 ano, já que não houve temporada esse ano e, por consequência, a expectativa estava altíssima.

Então sim, tinha tudo pra dar errado entre os fãs.

Mas não é que ficou ótimo?

The Return of Doctor Mysterio, assim como vários outros especiais de Natal da série, é mais bobo e inocente do que estamos acostumados (ao menos nessa fase do Capaldi). Mas, ao contrário do que muitos pensam, isso não é sinônimo para “ruim”; pelo contrário, o episódio teve um dos roteiros mais fechadinhos da série até agora.

Temos começo, meio e fim. Atos muito bem divididos. Atuações ótimas e, principalmente, um clima agradável.

O Doutor está melancólico e triste depois do que aconteceu no final do último especial. Ele salvou Nardole para poder ter uma companhia e, assim, não ficar tão solitário. Porém, mesmo com esse aspecto que poderia deixar a atmosfera do episódio pesada e cinza, o que temos é a trama servindo como escada para o Doutor voltar a ser quem era. Voltar a ser nosso herói.

Então, depois de 1 ano para nós e 24 anos para ele, o Doutor Mysterio está de volta.

E é louvável o quanto o episódio consegue ser ao mesmo tempo uma sátira aos clichês de super-herói e uma própria história clichê de super heróis. Está tudo ali: a vida dupla, o jantar com o par romântico em cima do telhado, o voo em dupla que desrespeita as leis da física… É tudo tão mágico, tão fascinante que nem nos importamos com outras coisas (como a trama dos vilões que apesar de fazer sentido e servir bem à história, não é algo que possamos nos relacionar e nos envolver).

Com um humor finíssimo, uma aventura fantástica e um roteiro fechadinho, Doctor Who está de volta com um episódio de altíssimo nível.

Que venha a 10ª temporada!

Anúncios

Um comentário sobre “Doctor Who – The Return of Doctor Mysterio

  1. Ótima resenha, exatamente tudo que o episódio me fez sentir. Amei a leveza e as brincadeiras com o Superman, o filme. Espero que Nardole fique. Há mto tempo que DW não me entusiasma assim.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s