[Dossiê – Logan] GHM #22 – Demolidor e Wolverine

22

“O confronto que você jamais imaginou ver” e que o Matt também não viu…

Grandes Heróis Marvel (1ª Série) #22 – Demolidor e Wolverine.
Revista Periódica. 100 páginas, Formatinho, Dezembro de 1988.
Roteiro: Ann Nocenti
Desenhos: Rick Leonardi
Arte-Final:
Al Williamson
Cores: Estúdio Criarte

Sabe quando você pensa em “Batman VS Superman”, e concluí: Não tem como errar nisso, é impossível dar errado, etc…”, então… essas duas edições de Demolidor, co-estrelando o Wolverine, tem exatamente o mesmo resultado, ou seja, conseguiram fazer o mais difícil, cagar uma história que tinha tudo pra ser no mínimo legal.

Este encontro, publicado aqui no Brasil na saudosa revista Grandes Heróis Marvel (1ª Série) #22 – que conta também com a edição Daredevil #241, que não vamos comentar por aqui – originalmente pertence a revista solo do Homem sem Medo. É importante ressaltar aqui que a história se passa após a maior história de todas o clássico arco “A Queda de Murdock”, e, portanto, é necessário saber pelo menos um pouco do que se passou nestas histórias para entender onde se encontra o Demolidor neste momento da sua carreira como vigilante e como anda a vida de Matt Murdock após sua queda e “renascimento”.

dd249_ddvsw2

Após o conflito com o Rei do Crime e tendo sua licença de Advogado cassada, Matt tenta restabelecer o equilíbrio entre o seu papel como vigilante e o seu papel social de advogado, o qual, por enquanto, não pode exercer plenamente. Com ajuda da sua namorada, Karen Page, Murdock acaba decidindo ajudar o povo com um escritório de “assistência jurídica gratuita”, enquanto investiga alguns acontecimento ligados a uma corporação “suspeita”.

Mas onde se encaixa nesta trama o nosso velho Logan? O caminho dos heróis se cruza na medida em que passam a perseguir um mesmo homem, o “Guerrilheiro” – vilão que estreia nesta edição, criado pela própria Ann Nocenti – que pode transformar seu braço numa arma de fogo (algo meio bizarro…). Acontece que, enquanto o Demolidor quer levar o Guerrilheiro a justiça, Wolverine quer acabar com o vilão, que vem assassinando mutantes.

dd248_bushwacker

Como era de se esperar, vemos o conflito de ideias entre o “estilo” do Wolverine e do Demolidor (quase um genérico do conflito entre o Justiceiro e o Demolidor), que é até interessante, mas que tem um fim abrupto, já que a participação do Wolverine se encerra nesta edição. Aqui vem o ponto negativo da história, pois Logan é jogado na história sem muita explicação. Em realidade poderia ser qualquer um ali. Qualquer um que tivesse o pensamento parecido, como o já citado Justiceiro. Nada da personalidade do herói canadense é explorado, salvo sua selvageria.

O antagonista também é mal aproveitado. Não sabemos ao certo o motivo pelo qual ele está assassinando mutantes. Entendemos que ele está sendo pago para isso, mas não sabemos por quem e por qual motivo, assim como não há explicação do como o Logan chegou até ele.

É um encontro rápido, mal explorado, mas que é aceitável, uma vez que se trata da revista solo do Homem sem Medo (e não uma minissérie ou um especial), mas que não deixa de ser decepcionante, já que são dois dos maiores (para mim os melhores) heróis da Marvel. Imagino como deve ter sido frustrante para quem teve oportunidade de ler a revista na época em que foi lançada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s