Doctor Who S09E11 – Heaven Sent

heaven-sent-promo-pic-main

Moffat, vem cá me dar um abraço.

Olha, esse texto provavelmente vai ficar mais curto porque na real, não há muito o que dizer desse episódio.

E não por ele ter sido mediano, não é isso; e sim por ele ter sido tão perfeito que qualquer coisa que eu diga seria chover no molhado.

Acredito que esse episódio tenha sido, por hora, o ápice, tanto visual quanto narrativo, que Doctor Who já alcançou.

tumblr_nyli5uhcgy1rojh56o1_500

E se você ainda duvida disso, pense que até mesmo os (poucos) “haters” da temporada gostaram do episódio. Ou, e esse é o fator que mais pesa, que o episódio foi nada mais, nada menos que 55 minutos do senhor Peter Capaldi sozinho, salvo a curtíssima cena que a Clara fala. Um monólogo de 55 minutos que passa num piscar de olhos.

Tivemos aqui o Doutor Capaldi ao longo do episódio fazendo diversas reflexões que sempre permearam sua estadia na série: o Doutor é um homem bom? O tempo é seu aliado ou seu amigo?

Além de que a narrativa em si foi imensamente bem construída, pois por mais que o começo do episódio tenha sido lento, seu mistério, seu suspense e finalmente sua revelação final (na verdade, as 2, que irei comentar mais adiante) foram tão bem feitos que só de lembrar o sangue já dá aquela esquentada.

É isso, meus amigos. Não só o melhor começo de final de temporada (não estou contando o Face The Raven, apesar de que o próximo episódio parece que dará mais unidade) como também, na minha opinião, o melhor episódio da série.

tumblr_nyli5uhcgy1rojh56o2_500

Antes de finalizar, alguns detalhezinhos:

  • Ok, definitivamente Doctor Who não é mais uma série para toda família. Esse episódio, além de ter sido extremamente pesado, lírico, poético e complexo (num nível que uma criança não conseguiria aproveitar), ele também teve um certo nível de visceralidade, com sangue e até mesmo carne humana em certo ponto (apesar de ser em pouca quantidade, é chocante comparado a o que sempre estivemos acostumados com a série). Além de, claro, os milhares (ou, ao final do episódio, bilhões) de crânios abaixo do mar;
  • Eu acho incrível como Doctor Who consegue criar climas tensos muito melhor que vários filmes de terror. Por mais que esse episódio não esteja na “categoria” dos episódios de terror da série, seu clima é tão tenso, tão pesado, você chega a se desesperar quando o “Véu”, o “vilão” do episódio, está vindo. Ponto altíssimo para a produção;
  • E, bem, ok, me ajudem: o Doutor está com mais de 2 bilhões de anos, então? Todo o tempo em que ele viveu ali contou na idade dele? Tudo bem que o Doutor que vemos ao final só ficou 1 vez no local, mas todo o tempo que ele viveu ali não conta?
  • Ok, GALLIFREY VOLTOU. E, além de Gallifrey, no próximo episódio teremos Weeping Angels, Daleks e Ashildr. Muito hype pra só 1 hora e 5 de duração.

Enfim, a temporada está acabando e a expectativa só aumenta. O que você espera da volta da Gallifrey? Acha que deve ser permanente? E o que achou do episódio?

Deixe sua opinião aí nos comentários! Até a próxima 😉

Anúncios

2 comentários sobre “Doctor Who S09E11 – Heaven Sent

  1. A idade do Doutor ta a mesma. O teletransporte criou um novo corpo, com a idade antiga e se passou no maximo 2 dias ate ele reencontrar a porta e quebrar ele definitivamente. Ouça o DWBRcast da semana, eles explicam melhor lá.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s