Doctor Who – S09E08 – The Zygon Inversion

The-Zygon-Inversion-promo-pics

Ou “porque Doctor Who é uma ótima série”.

A ficção científica (como um gênero, e não ao pé da letra como eu já havia dissertado no review do episódio anterior) sempre foi um gênero muito “progressista”. Acredito que a possibilidade de imaginar o futuro ou o contato dos seres humanos com outras raças sempre vai gerar a possibilidade de criar ótimas histórias sobre o próprio ser humano, sobre como ele reage frente a o que não conhece, sobre como seria a vida num contexto que ninguém faz ideia de como será. Além de poder tratar de questões como sexualidade, representatividade, guerra e vários outros.

E o episódio dessa semana concluiu lindamente as ideias lançadas no episódio anterior sobre representatividade e, principalmente, sobre guerras.

O episódio em si pra mim conseguiu ser ao mesmo tempo menos sério que o anterior mas mais “pesado”. Ou talvez o contrário, menos leve e mais sério. Isso porque houves mais momentos leves (principalmente nas partes do Doutor com a Osgood), mais piadinhas, e menos daquela tensão que pairava no ar no episódio anterior inteiro. Além de que, ao menos pra mim, esse episódio passou inclusive mais rapidamente do que o anterior.

Enquanto que o The Zygon Invasion tinha um roteiro bem complexo, militar e cheio de repartições, aqui está tudo bem mais fácil de se entender: Doutor e Osgood querem chegar até Bonnie (ou Zygella, que é um nome bem mais legal) enquanto essa tenta descobrir onde está a Osgood Box, apresentada no início do episódio anterior.

Agora, preciso dedicar alguns parágrafos pra falar sobre a atuação dos protagonistas, ou melhor, do senhor Peter Capaldi e da senhora Jenna Coleman.

Primeiramente, você pode achar o que quiser da Clara, mas não há como negar que a Jenna Coleman é uma ótima atriz. É só ver que, até mesmo em suas interpretações como Oswin e como a Clara vitoriana ela colocou algo a mais que as diferenciou da Clara “normal”. E como Bonnie/Zygella, PQP. Que mulher fantástica. CHAMAM ESSA MOÇA PRA SER ALGUMA VILÃ LOGO. As expressões dela de raiva, a emoção que ela demonstra no olhar ao final do discurso do Capaldi…

Discurso do Capaldi…

ESSE EPISÓDIO TEVE O MELHOR MOMENTO DE PETER CAPALDI NESSA SÉRIE, quiçá um dos melhores de sua carreira (overreact nas últimas 7 palavras).

O Doutor prova porque é um “herói” fantástico e diferenciado de qualquer outro das mídias ocidentais “para todos os públicos”. Por mais que em certos momentos ele lute fisicamente, ou até em raríssimos momentos ele pegue em alguma arma, o Doutor sempre teve como maior aliado sua boca. A habilidade de falar e ser escutado, de saber cada palavra que sairá de sua boca, é realmente um super poder. E um super poder mais útil do que qualquer outro.

Mas é um super poder que pode ser perigoso, muito perigoso. A não ser que você seja uma pessoa com tanta experiência e noção quanto o Doutor.

Em função disso, todo Doutor tem seu “momento discurso”, e as vezes é algo tão marcante que se torna “o” discurso. Só o 11º, por exemplo, teve 2 grandiosíssimos momentos: o discurso em The Pandorica Opens, para todos os presentes; e o discurso para o Sol de Akhaten.

E nesse episódio, tivemos “o” discurso do 12º. Em um belíssimo momento tentando convencer Bonnie e Kate (que estava viva e foderosamente convenceu até a Bonnie de que era uma Zygon) de que a violência não era o caminho correto, Peter Capaldi entrega um discurso emocionante sobre as consequências de uma guerra. Um discurso que vale hoje, que valeria há 100 anos atrás e que valerá daqui a 10000 anos.

Naquele momento, mais do que nunca, Peter Capaldi era o Doutor.

E o Doutor sempre prefere a outra maneira. Ele não hesitará em matar se for necessário, como já vimos várias vezes. Mas matar não é um jogo. A guerra não é tão simples assim.

Afinal, quem fabricará os violinos?

Enfim, é basicamente isso. Um episódio cheio de camadas, cheio de questões, e cheio de momentos ótimos.

  • As cenas da Clara “presa” no apartamento me lembraram 2 momentos: fisicamente, o sonho dela em Last Chrimas; e no geral, as cenas da Oswin em Asylum of the Daleks. Ver a Clara sendo sarcástica é sempre incrível;
  • Que personagem incrível a Kate, não? Uma mulher fortíssima, e que porra, conseguiu ficar por horas enganando alienígenas que poderiam matá-la a qualquer momento. Além de ser sempre um ótimo contra-ponto ao Doutor nos momentos em que pode haver uma guerra;
  • Acabei não falando tanto da Osgood, mas por mais que eu tenha ficado triste dela não ser uma companion, adorei o final dela. Nesse two parter vemos uma Osgood muito mais madura e séria do que a boba e mais inexperiente de The Day Of The Doctor e Dark Water/Death In Heaven, mas quer saber? Preferi ela sim. E vi várias pessoas bravas com o fato de não ter revelado se ela era a humana ou a Zygon, e essas pessoas sem dúvidas não entenderam uma das mensagens do episódio;
  • Ah, e a dinâmica dela com o Doutor estava ÓTIMA;
  • O Doutor em si, fora o discurso, estava bem mais “piadista” ao longo do episódio, o que foi ótimo. E John Disco >>>>>>> John Smith.
  • E tá, ok, parece que a teoria de que a Clara está morta REALMENTE é verdade. Os segundos finais do episódio foram realmente bem emblemáticos e significantes, e me fizeram ficar muitíssimo ansioso pra ver qual vai ser o desfecho disso.

E bom, agora é esperar pelo episódio da semana que vem, que será o “episódio de terror” da temporada. E pelo o que eu entendi, não será um two parter, mas vamos esperar.

E você, concorda com o que eu disse? Gostou do episódio? Deixe aí seu comentário pois tua opinião é muito importante. Uma das maiores graças de ser fã de Doctor Who é poder comentar das teorias com os outros fãs, então vamos conversar! :p

É isso aí, até a próxima.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s